Notícias

II-Mostra-de-Vinhos-Finos

II Mostra de Vinho Finos em São Joaquim

Com o salão do Clube Astréa praticamente lotado, mais de 600 pessoas participaram da célebre degustação da II Mostra de Vinho Finos em São Joaquim nesta última sexta-feira (28).  12 Vinícolas expuseram seus mais refinados vinhos que se diversificavam entre espumantes, branco, Sauvignon, Merlot, tintos entre outros.

Com objetivo de demonstrar e difundir a cultura do vinho, as vinícolas apresentaram o vinho em contraste com o turismo catarinense na suma relevância que os vinhos finos de altitude tem para o resto do Brasil e da América latina.

Também com uma equipe técnica de jurados, enólogos, degustadores e
apreciadores as doze marcas foram embebidas e se tornaram o par exellence da noite.

Governador Luiz Henrique da  Silveira também esteve presente no evento e explanou da importância dos Vinhos Finos de Altitude para a economia de Santa Catarina. _”Nem mesmo na Alemanha existe vinhos tão bons quanto os vinhos de São Joaquim ou os vinhos de altitude”. Ressaltou o governador.

Além do governador, várias personalidades se compuseram do evento como o General Manoel Luiz Pafiadache, Coronel Carlos Hassler, e os representantes do grupo RBS Leonel Fialho, Sérgio Cóssio e o Apresentador Mário Motta, o prefeito de Urupema Amarild Gaio, o secretário de Estado do Planejamento Altair Guidi além de várias personalidades marcantes.

As marcas seguiram a ordem cronológica:

Panceri Espumante Brut - da Vinícola Panceri (Espumante elaborado com 100% de uvas Chardonnay pelo método Charmat. Acidez equilibrada e com toque de frutas cítricas)

Espumante Rose Brut Stellato – da Vinícola Santo Emílio (Outro espumante de intensidade média e dourado. Perlage abundante e persistente. Caracterizado pela boa formação das espumas)

Núbio Sauvignon Blanc – da Vinícola Sanjo (Vinho branco aromático. Marcante pela estrutura e persistência de sabor, altamente gastronômico)

Moscato Giallo Longarone
Vinícola Longa Vida (Vinho fino branco seco. Elaborado da uva Moscato Giallo utiliza tecnologias na fermentação e temperatura, aroma agradável de rosas brancas e um sabor aveludado)

Vinho Tapera AugustaVinícola Santa Augusta (Outro elaborado da uva Moscato Giallo, com coloração amarela, é um vinho delicado com muito frescor e elegância uma revelação aos sentidos)

Tridentum - Vinícola San Michele (Vinho tinto seco, vermelhusco com reflexos granados. Sabor marcante e consistente. É também encorpado com taninos finos e aroma harmonioso)

Cabernet SaugvignonVinícola Suzin (teor alcoólico de 14% se torna um vinho encorpado e destemido. Excelente intensidade aromática e enlaces amendoados.

Influenciado pelo tempo e pelos barris de carvalho onde é custodiado)

Cabernet/MerlotQuinta da Neve (Vinho de muita cor e reserva aromática
sustentável. Performance de teor e suavidade plausível, com excelente maturidade e desempenho de agradabilidade no paladar.

Joaquim - Vinícola Villa Francioni (Com avançadas técnicas de armazenamento e confecção, apresenta cor vermelho rubi intenso. Com taninos aveludados lhe proporciona maior equilíbrio. Impressionante acidez e gosto)

Vilagio Grando Innominabile Lotte II - Vinícola Villaggio Grando (Com aromas amplos e intensos, teor alcóolico quase que imperceptível lhe fornece vivacidade e harmonia. Com taninos macios lhe definem com um vinho bem estruturado)

PortentoQuinta Santa Maria (Vermelho rubi vivo e brilhante.  Caracterizado pela doçura  e açucares residuais. Lembrando os bons vinhos lusitanos, demonstra uma acidez equilibrada e um teor aromático fortemente agradável)

O evento é organizado pela Fundação de Turismo do Vale do Contestado – Conttur, com a parceria do Governo do Estado, Associação Catarinense de Produtores de Vinhos Finos de Altitude – Acavitis, Sindicato das Indústrias do Vinho – Sindivinho, Epagri/ São Joaquim, Prefeitura Municipal, Associação da Rota Italiana e Câmara Italiana de Comércio e Indústria de Santa Catarina – CISC. A primeira edição da Mostra aconteceu em setembro de 2008, no município de Pinheiro Preto, no Meio- oeste catarinense.

_____________________________________________

Casa do Vinho apresenta o primeiro Vinho Moscatel Espumante de São Joaquim

Vilson das Casa do Vinho exibe orgulhosamente uma garrafa do primeiro espumante moscatel da cidade da neve.   O vinho chegou recentemente e já é o grande sucesso da Casa do Vinho!

_____________________________________________

Gastronomia Lageana na Casa do Vinho

Happy Mussarela no Happy Road Wine!

O Pessoal do Happy Mussarela, um fenômeno gastronômico de Lages aproveitou esta semana para conhecer as vinícolas joaquinenses. Em especial a Sanjo Vinhos.

Foi um verdadeiro Happy Hour do Happy Mussarela no Happy Road Wine e no final todos saíram felizes.

Na Casa do Vinho o Espetáculo não poderia ser diferente, umas comitivas de 20 pessoas ficaram encantadas ao conhecer a qualidade profícua do suco de Uva da Casa do Vinho.

A grande especialidade da Casa ficou para o final onde os anfitriões Vilson Borges, Wagner Borges e o enólogo Adão Cardoso serviram o primeiro Espumante Moscatel da Cidade da Neve o Moscatel Casa do Vinho.

Para a comitiva do Happy Mussarela, foi uma experiência inesquecível. -”Foi muito bom estar aqui em São Joaquim, conhecer a Sanjo e degustar este maravilhoso Moscatel da Casa do Vinho. A recepção de São Joaquim é incrível” Declarou um membro da comitiva.

_________________________________________________________________________________________________

São Joaquim é destaque em mídia Europeia

Vinhos de São Joaquim ganha adeptos na mídia da Europa

Não demorou para a cidade mais fria do Brasil servir de exemplo para a mídia internacional e matéria de vinhos refinados e paladar otimizado.

São Joaquim foi o destaque principal do Semanário europeu Vins Papiles (Algo como gosto de Vinho em francês).

A matéria publicada no semanário é efeito do Concurso Mundial de Bruxelas que aconteceu em São Joaquim/Rio do Rastro Eco Resort entre os dias 09 e 13 de Setembro. O Concurso contou com a presença de professores, Sommeliers, Jornalistas e degustadores de várias partes do mundo como Polônia, Alemanha, Bélgica, Holanda, Suíça e Brasil onde avaliaram mais de 160 mostras de vinhos nacionais. As Vinícolas Suzin e Sanjo foram condecoradas com Gran Medalhas de Ouro. As Vinícolas Quinta Santa Maria, Quinta da Neve e Pericó também ganharam medalhas de Ouro.

No Cabeçalho da Matéria desponta uma imagem paisagística dos vinhedos da Quinta Santa Maria. Na matéria toda escrita em francês (Já que o semanário tem maior circulação em países como Bélgica e França)  relata sobre a qualidade e a excelência dos vinhedos entre 900 à 1.300 metros de altitude.

Para o Prefeito de São Joaquim José Nérito esta é mais uma conquista para a cidade. -Estamos nos encaminhando para uma economia e uma cultura muito forte que é a cultura da Uva e do vinho e este reconhecimento mundial dos nossos prova toda este esforço que nossos produtores e nossas vinícolas estão fazendo, é muito mais do que merecido” Declarou o prefeito.

Redação São Joaquim Online

__________________________________________________________________________________

A Força dos Vinhos de São Joaquim

Prefeito Nérito se orgulha da força dos vinhos joaquinenses e do Frio que contempla a maravilhosa cidade de São Joaquim.

____________________________________________________________________________________________


Vinho Suzin – Gran Medalha de Ouro


O Melhor vinho Cabernet Sauvignon e Melhor Merlot Sauvignon segundo especialistas internacionais

Foi de suprema magnitude o resultado alcançado pela vinícola Suzin no Concurso Mundial de Bruxelas, etapa que aconteceu em São Joaquim/Rio do Rastro Eco Resort.   Os vinhos da Suzin se destacaram entre mais de mais de 165 mostras a nível nacional e acabou faturando a medalha de ouro com o Suzin Rosé e duas medalhas Gran Ouro  nas categorias Cabernet Sauvignon e Merlot. Sendo que para ganhar  as medalhas Gran Ouro o vinho deve ter uma pontuação acima de “95″ o que é realmente muito difícil. O Concurso Mundial de Bruxelas contou com a presença de vários degustadores, entendedores, Experts e Sommeliers de vinho de várias partes do mundo como Holanda, Suíça, Brasil, Bélgica, Polônia e Alemanha.

Para um dos proprietários da vinícola Suzin, o empresário Everson Suzin, o reconhecimento pelos vinhos da família em destaque é  internacional é uma grande recompensa pelos anos trabalhados em busca da qualidade e da evolução do vinho:  -”Estamos muito contentes por ter recebido estas medalhas Gran Ouro pelas mãos de um dos maiores concursos de vinho do mundo o famoso Concurso de Bruxelas. Fico feliz em saber que o nosso trabalho esta sendo reconhecido, pois tudo isso se deu a muitos anos de trabalho e dedicação para a evolução das uvas e de nossos vinhedos o que fez  com que adquiríssemos  um know-how razoável para poder  converter  em produtos viníferos do qual são competitivos entre os melhores vinhos do mundo“.  Comentou o empresário Everson Suzin

A vinícola Suzin começou o plantio de suas uvas em 2001 na localidade do Alecrim, há cerca de 25 quilômetros do centro de São Joaquim. Sendo uma das pioneiras no plantio de vinhedos na região, foi também a primeira empresa de uvas em escala comercial da Serra Catarinense, tendo começado sua plantação em 24 de setembro de 2001.

A agro Suzin começou seu ramo com a produção de batata semente em 1977. Em 1991 a empresa entrou também para o ramo da Maçã e da Fruticultura. Passado dez anos, justamente em 2001, entrou para o ramo da uva ao qual começou a produzir um dos melhores vinhos do Brasil ate então.

O precursor da empresa foi  Zelindo Suzin que veio da cidade de Antonio Prado-RS para São Joaquim ajudando a fortalecer o ramo agrícola da cidade. Mais tarde Zelindo Suzin esteve na cidade de Lagos da Itália onde despertou sua paixão por uvas e vinhos.

A empresa tem hoje 5 rótulos disponíveis no mercado, um rótulo apenas para amostras e outro uma safra especial a ser lançado em 2011. Ambos os vinhedos da vinícola Suzin localizam-se a mais de 1200 metros e de altitude e as variações de temperatura no local da sua plantação favorecem a qualidade do seu vinho ao qual ganhou merecidamente a medalha Gran ouro a mais importante medalha do Concurso.

Redação São Joaquim Online

__________________________________________________________________________________


Vinhos Joaquinenses premiados em concurso Mundial

Os vinhos finos de Altitude de São Joaquim foram o grande destaque do concurso Mundial de Bruxelas que ocorreu em São Joaquim e no Eco Resort Rio do Rastro neste final de semana. Foram ao todo 165 amostras de vinhos de diversas vinícolas do país.

As mostras foram analisadas por grandes entendedores de vinhos vindos de várias partes do mundo como Bélgica, Alemanha, Holanda, Polônia, Inglaterra, Suíça e Brasil. A degustação foi às cegas, não permitindo que os degustadores pudessem ver o rótulo do vinho. Existem quatro tipos de medalhas que variam de Bronze, Prata, Ouro e Grande Ouro. Para que se possa ganhar uma medalha Grande Ouro é necessário que o vinho atinja mais de 95 pontos, o que é realmente muito difícil.

O resultado foi divulgado em sessão solene no salão de eventos do Rio do Rastro Eco Resort e contou com a presença dos representantes das maiores vinícolas do país.

A vinícola Santa Maria, Quinta da Neve, Pericó, Sanjo e Suzin foram os grandes destaques da noite.

A Organizadora do evento Zoraida Viotti avalia o evento como um sucesso absoluto: -”Tivemos 180 mostras do país inteiro de Petrolina a Santana do Livramento ou seja de norte a sul do país e também uma mostra significativa do vinhos da Serra Catarinense e o resultado foi perfeito cada vinícola teve o prêmio que mereceu”

O Prefeito de São Joaquim José Nérito de Sousa avalia como positivo para o turismo e para a economia joaquinense o evento mundial de Bruxelas ter acontecido em São Joaquim -”Foi muito gratificante para o turismo e para o fortalecimento de nossa economia este evento ter acontecido em São Joaquim em parceria com Rio do Rastro Eco Resort. Nossos vinhos foram o verdadeiro destaque. 11 Vinhos de São Joaquim e da Serra catarinense foram premiados, inclusive com as grande medalha de Ouro a mais importante de todas. Isto nos enche de orgulho!” Ressaltou o prefeito Nérito.

Para presidente do Convetion Bureal de Turismo da Serra Catarinense e também proprietário do Rio do Rastro Eco Resort o senhor Ivan Cascaes é imensurável a importância deste evento e dos prêmios alcançados por nossas vinícolas. -”Os Vinhos associados ao turismo é muito importe, tive a honra em participar junto com a Acavitis e junto com a prefeitura de São Joaquim na realização desse evento internacional. Enfim todos estão de parabéns e a Serra Catarinense cada vez mais revela seu potencial”. Elucidou Ivan Cascaes.


Redação São Joaquim Online

__________________________________________________________________________________

Enquanto isso no Concurso Mundial de Vinhos…

Enquanto isso no Concurso Mundial de Vinhos o Prefeito José Nérito comemora a vitória e a evolução dos vinhos joaquinenses.

____________________________________________________________________________________________

Concurso Mundial de Vinhos Finos em São Joaquim

Sommeliers, professores, jornalistas e degustares de várias parte do mundo reunidos em São Joaquim

São Joaquim está sediando o 7° Concurso Nacional de Vinhos Finos & Destilados – Concurso Mundial de Bruxelas- Edição Brasil 2010.  O concurso já está acontecendo desde o dia 09 e irá até o dia 13 de Setembro.

Segundo a secretária do Desenvolvimento regional Solange Pagani está foi uma ideia direta do prefeito José Nérito de Sousa para o  grandioso concurso de vinhos  na cidade da neve -”Gostaria de parabenizar o prefeito Nérito pela esta excelente ideia de trazer este concurso para São Joaquim. Vivemos um momento único na política e é sensacional ver o empenho  do prefeito trazendo estas grandes maravilhas para a cidade”. Elucidou Solange Pagani

O Concurso conta com professores, Sommeliers, Jornalistas e degustadores de várias partes do mundo como Polônia, Alemanha, Bélgica, Holanda, Suíça e Brasil. Serão avaliadas cerca de 250 mostras de vinhos finos das regiões do Vale do São Francisco, Campanha Gaúcha,Vale dos Vinhedos, Flores da Cunha e São Joaquim.

As melhores mostras receberão medalhas que variam entre Grande Medalha de Ouro, Medalha de Ouro, Medalha de Prata e Medalha de Bronze.

Embora o concurso tenha como sede São Joaquim eles estão sendo degustados no Eco Resort Rio do Rastro pela parte da manhã. Na parte da tarde os degustadores fazem suas visitas as vinícolas e aos vinhedos.

Para o professor de Vinho, o holandês Chris Alblas os Vinhos Finos de Altitude são especiais. -”Os Vinhos finos de altitude da região de São Joaquim são maravilhosos. Tem ótimo sabor e um aroma muito bem definido.  Em termos de gastronomia é um dos melhores que já experimentei” Explicou o professor.

Para a jornalista Polonesa Anna Smolec  os vinhos Finos da Serra Catarinense são realmente impressionantes: -”O que mais me impressiona nestes vinhos são a qualidade e a forma em que são fabricados. A serra catarinense é um paraíso dos vinhos” Comentou a jornalista.

Redação São Joaquim Online

__________________________________________________________________________________

Villa Francioni é destaque na maior prova de tintos Brasileiros

O Villa Francioni Tinto safra 2005, se destacou na maior prova de tintos brasileiros realizada por Marcelo Copello, um dos mais influentes críticos de vinhos do país.

Foram analisados 80 vinhos brasileiros de 34 produtores. O vinho catarinense recebeu a maior pontuação na categoria Cortes, onde os vinhos são produzidos com combinação de uvas.

O VF Tinto 2005, foi elaborado com Cabernet Sauvignon, Merlot , Cabernet Franc e Malbec. Para Marcelo Copello, eleito “Best Journalist” pela revista alemã Wine Business International, “gradualmente a indústria nacional progride,
o vinho brasileiro melhora a cada ano”. O jornalista realiza desde 2001 provas sistemáticas às cegas. O Villa Francioni Tinto safra 2005 tem preço sugerido de 120 reais.

____________________________________________________________________________________________


Villa Francioni em degustação no Restaurante Osigo

Os principais rótulos produzidos pela vinícola Villa Francioni de São Joaquim serão degustados nesta quinta-feira, dia 02 de setembro, no Restaurante Osigo em Florianópolis a partir das 21 horas.

O coquetel está sendo promovido pela Santa Adega que passa a atender a carta de vinhos do restaurante.

A Villa Francioni comercializa oito rótulos: os tintos Joaquim, Francesco, Villa Francioni e Michelli; os brancos Villa Francioni Chardonnay e Sauvignon Blanc; e os rosés VF Rosé e Joaquim Rosé.

Em julho, a vinícola lançou seu primeiro vinho de sobremesa, o licoroso Colheita Tardia, com produção limitada de 500 garrafas.

A Villa Francioni também comemora recente conquista do vinho Michelli, um supertoscano, que venceu importante degustação às cegas em São Paulo, no evento Paladar.

Rute Enriconi

____________________________________________________________________________________________


Villa Francione participa do Wine Weekend em São Paulo

A partir desta quinta-feira, dia 19, a vinícola catarinense Villa Francioni participa do Wine Weekend, no Jockey Club em São Paulo.

O evento é considerado um dos mais importantes festivais de vinho voltado para o público consumidor. Serão realizadas degustações gratuitas de mais de dois mil rótulos.

Além disso, os participantes poderão conferir a programação de 22 palestras sobre os mais diferentes contextos do mundo do vinho como: harmonização, além da cultura e história da bebida. A Villa Francioni estará expondo e comercializando seus produtos.

A linha é formada por oito rótulos: os tintos Joaquim, Francesco e Villa Francioni e Michelli; os brancos Villa Francioni Chardonnay e Sauvignon Blanc; e os rosés VF Rosé e Joaquim Rosé.

Todos eles vêm surpreendendo os especialistas e posicionando-se como um dos melhores vinhos produzidos no Brasil, inclusive em importantes degustações às cegas. A Villa Francioni  foi idealizada no ano de 2000 pelo empresário Manoel Dilor de Freitas, empreendedor bem sucedido da área de cerâmica (fundador do grupo Cecrisa/Portinari) e grande apreciador de arte.

O seu projeto pessoal foi resgatar a tradição de seus antepassados que viviam na região da Toscana, mas o empresário morreu semanas antes de ver seu sonho se tornar realidade, na cidade de São Joaquim.

O empreendimento mantém as características de uma empresa familiar, que hoje é gerida pelos filhos do empresário. A filha, Daniela Borges de Freitas está à frente da presidência do Conselho de Administração. O Wine Weekend acontece até o próximo domingo, dia 22 de agosto.

Assessoria Imprensa Villa Francioni

__________________________________________________________________________________


Michelli da villa francione vence degustação em SP

O vinho Michelli – safra 2005, produzido pela vinícola catarinense Villa Francioni, foi eleito o melhor durante degustação às cegas promovida pelo sommelier do Grupo Fasano, Manoel Beato, durante o evento Paladar no Hotel Grand Hyatt em São Paulo no final de semana.

Beato apresentou na degustação além do  Michelli, três vinhos produzidos no Rio Grande do Sul, um de Santa Catarina e um italiano da região de Chianti.

As opiniões fora colhidas de  sommeliers, amantes do vinho,  jornalistas e profissionais de gastronomia. Dos 28 votos, o vinho produzido na serra catarinense conquistou 18.

Segundo o enólogo da Villa Francioni, Orgalindo Bettú “apenas os melhores vinhos do mundo suportam mais de 24 meses de amadurecimento em barrica, o Michelli passou por longos 34 meses em barris novos de carvalho do centro da França” o que mostra a superioridade do vinho catarinense.

O Michellié produzido com 80% de uvas sangiovese, cabernet sauvignon e merlot. Tem guarda de até 20 anos. O preço sugerido é de R$ 198 reais.

Assessoria Imprensa Villa Francioni

__________________________________________________________________________________


Villa Francioni se destaca no evento Paulista “O Paladar”

O Michelli e o VF Tinto e o Colheita Tardia, estão entre os  principais rótulos produzidos pela vinícola Villa Francioni de São Joaquim – Santa Catarina.

Eles serão apresentados em destaque no evento PALADAR, que acontece no Hotel Grand Hyatt em São Paulo até o próximo domingo.

O evento reúne os principais nomes da enogastromonia do país. Manoel Beato, considerado o melhor sommelier do Brasil, apresentará ao público o Michelli safra 2005.

O vinho produzido pela vinícola catarinense tem produção limitada de 2.500 garrafas, uma raridade. O Michelli tem na sua composição as uvas Sangiovese, Cabernet Sauvignon e Merlot.

Vem sendo comparado aos super toscanos. A técnica de cultivo, a produtividade por planta, o número de folhas por cacho, a passagem de 34 meses em barricas novas de carvalho francês, enfim, todo o conhecimento e dedicação da equipe técnica tornam o Michelli um vinho especial e para poucos.

O sommelier ainda apresentará o Colheita Tardia, umbotrytizado com produção limitadíssima de 500 garrafas.

O vinho é elaborado  com uvas atacadas pela podridão nobre que dá origem a um vinho raro, além do longo amadurecimento em barrica por 5 anos.

Um dos principais diferenciais é a longevidade, ele pode  ser consumido hoje  bem como  ser guardado por mais de 50 anos. Manoel Beato fará a apresentação dos vinhos às 14:30h deste sábado.

No domingo a partir das 18:30h,  João Lombardo falará no evento sobre os vinhos produzidos em Santa Catarina.

O destaque fica por conta do VF Tinto 2005, que passou 15 meses em barricas novas de carvalho francês e tem guarda de até 15 anos.

Rute Enriconi Assessoria Imprensa Villa Francioni

__________________________________________________________________________________


Villa Francione realiza degustação de vinhos na santa adega

A vinícola Villa Francioni vai realizar na próxima terça-feira, na Santa Adega em Florianópolis, uma degustação dos principais rótulos produzidos na serra catarinense.

A vinícola, que lançou o primeiro vinho no mercado nacional em 2005, hoje comercializa oito rótulos: os tintos Joaquim, Francesco eVilla Francioni e Michelli; os brancos Villa Francioni Chardonnay e Sauvignon Blanc; e os rosés VF Rosé e Joaquim Rosé.

Todos eles vêm surpreendendo os especialistas e posicionando-se como um dos melhores vinhos produzidos no Brasil, inclusive em importantes degustações às cegas.

A degustação irá marcar também o início da parceria com a Santa Adega, que é responsável pela venda dos vinhos da Villa Francioni, na grande Florianópolis até o Sul de Santa Catarina. A enóloga da vinícola, Raquel Lima estará presente na degustação.

Serviço:
Degustação Vinhos Villa Francioni
Dia: 20/07
Horário: 20 horas
Local: Rua Joe Collaço, 163 Santa Mônica – Florianópolis
Santa Adega (48) 32341296

Rute Enriconi Assessoria Imprensa Villa Francioni

____________________________________________________________________________________________

Enoturismo tem futuro promissor em SJ

Um novo filão do turismo na serra está se formando, em breve, turistas em busca de degustação de vinho vão começar a lotar a região o ano todo, mas ainda está  distante a relação entre os produtores de vinhos finos de altitude e proprietários de bares, restaurantes, hotéis e pousadas na cidade.

O turista não recebe informações mais detalhadas ou sugestões sobre os vinhos produzidos aqui e ele acaba muitas vezes optando por um rótulo de outra região e de má qualidade. A política de preços as vezes é confusa.

Uma vinícola visitou ano passado a maioria dos estabelecimentos da cidade, sugerindo acompanhamentos e explicando os seus rótulos. Deu certo! Melhorou  a qualidade no atendimento e a imagem da cidade. Muitas fazem isso visitando casas de vinho, restaurantes, enfim, em grandes centros consumidores. Mas não devem esquecer da própria casa.

Glauco Silvestre Silva

__________________________________________________________________________________


Leave a Reply