Revendedora dos Vinhos Finos de Altitude da Serra Catarinense

  • 0
Vinhos Finos de Altitude

Revendedora dos Vinhos Finos de Altitude da Serra Catarinense

Produzir vinhos finos de qualidade. Essa é uma nova etapa da vitivinicultura no Estado de Santa Catarina. E, isso se deve ao fato do Estado estar investindo na produção de uvas para elaboração de vinhos finos de altitude, em vinhedos localizados entre 900 a 1400 metros de altitude, dentro dos melhores padrões de produção de uvas vitis viníferas específicas para essa finalidade.

A trajetória da vitivinicultura na Serra Catarinense iniciou quando a Epagri, empresa de pesquisa do Estado, constatou a adaptação de cultivares vitis viníferas na Região. Diante dos dados apresentados, no ano de 1999, instalou-se em São Joaquim, o primeiro empreendimento vitivinícola, objetivando exploração comercial de vinhos finos.

No ano de 2000, outros empreendimentos iniciaram seus projetos e se sucederam até no decorrer da criação da Associação Catarinense dos Produtores de Vinhos Finos de Altitude – Acavitis. Hoje, são mais de 20 empreendimentos na Região, divididos entre empreendimentos individuais e coletivos, somando 200 hectares de vinhedos.

A Acavitis, criada em 2005 tem por objetivo o de defender os interesses dos produtores de uvas e vinhos finos de altitude de Santa Catarina, dar subsídios às políticas públicas, viabilizar a qualificação e certificação dos produtos dos seus associados e conquistar novos mercados para o vinho de altitude catarinense.

Baseado nisso, a Acavitis tem representação em três regiões produtoras: Região de São Joaquim, Região de Campos Novos e Região de Caçador, totalizando 300 hectares de vinhedos implantados nessas três regiões, totalizando 32 empreendimentos associados e uma produção em 2006 de 300 mil litros/ano, com projeção de atingir dois milhões de litros/ano, em 2008.

Atualmente, a variedade predominante é a Cabernet Sauvignon, mas também já se implantaram ou estarão implantados ainda em 2006, vinhedos com Merlot, Pinot Noir, Cabernet Franc, Sangiovese, Sauvignon Blanc, Chardonnay, Tinta Roriz, Touriga Nacional, Trincadeira e Malbec, entre outras.

A vitivinocultura, em todo o mundo, dá visibilidade ao lugar e, atrai para a região onde está instalada outros empreendimentos ligados a essa atividade, que muito emprega e apropria renda no local; como o turismo, a gastronomia e o enoturismo. O enoturismo é um segmento da atividade turística que se fundamenta na viagem motivada pela apreciação do aroma e sabor dos vinhos, da gastronomia e, da cultura e demais valores locais, o que induz a um forte elemento impulsionador do desenvolvimento.

A ideia é aliar a cultura do vinho ao desenvolvimento turístico, atraindo assim visitantes para conhecerem um pouco mais sobre a produção da uva, bem como a elaboração do vinho e a degustação do mesmo, ressaltando sempre a questão da tipicidade, entre outros fatores, que são de suma importância para avaliar a qualidade de um vinho. (Acavitis)

E pensando nisto tudo é que a Casa do Vinho se tornou a maior revendodora dos Vinhos Finos para São Joaquim e região, vinhos e diversas vinícolas como:

-Villa Francioni

– Quinta da Neve

– Sanjo – Suzin

– Quinta Santa Maria

– Vinícola Santo Emílio

– Privilége

– Villagio Grando

– Vinícola Pericó

– Panceri

– Entre outras.

Vinhos Finos de Altitude

Vinhos Finos de Altitude


Leave a Reply