Monthly Archives: outubro 2010

  • 0
Vinhos Finos de Altitude

Revendedora dos Vinhos Finos de Altitude da Serra Catarinense

Produzir vinhos finos de qualidade. Essa é uma nova etapa da vitivinicultura no Estado de Santa Catarina. E, isso se deve ao fato do Estado estar investindo na produção de uvas para elaboração de vinhos finos de altitude, em vinhedos localizados entre 900 a 1400 metros de altitude, dentro dos melhores padrões de produção de uvas vitis viníferas específicas para essa finalidade.

A trajetória da vitivinicultura na Serra Catarinense iniciou quando a Epagri, empresa de pesquisa do Estado, constatou a adaptação de cultivares vitis viníferas na Região. Diante dos dados apresentados, no ano de 1999, instalou-se em São Joaquim, o primeiro empreendimento vitivinícola, objetivando exploração comercial de vinhos finos.

No ano de 2000, outros empreendimentos iniciaram seus projetos e se sucederam até no decorrer da criação da Associação Catarinense dos Produtores de Vinhos Finos de Altitude – Acavitis. Hoje, são mais de 20 empreendimentos na Região, divididos entre empreendimentos individuais e coletivos, somando 200 hectares de vinhedos.

A Acavitis, criada em 2005 tem por objetivo o de defender os interesses dos produtores de uvas e vinhos finos de altitude de Santa Catarina, dar subsídios às políticas públicas, viabilizar a qualificação e certificação dos produtos dos seus associados e conquistar novos mercados para o vinho de altitude catarinense.

Baseado nisso, a Acavitis tem representação em três regiões produtoras: Região de São Joaquim, Região de Campos Novos e Região de Caçador, totalizando 300 hectares de vinhedos implantados nessas três regiões, totalizando 32 empreendimentos associados e uma produção em 2006 de 300 mil litros/ano, com projeção de atingir dois milhões de litros/ano, em 2008.

Atualmente, a variedade predominante é a Cabernet Sauvignon, mas também já se implantaram ou estarão implantados ainda em 2006, vinhedos com Merlot, Pinot Noir, Cabernet Franc, Sangiovese, Sauvignon Blanc, Chardonnay, Tinta Roriz, Touriga Nacional, Trincadeira e Malbec, entre outras.

A vitivinocultura, em todo o mundo, dá visibilidade ao lugar e, atrai para a região onde está instalada outros empreendimentos ligados a essa atividade, que muito emprega e apropria renda no local; como o turismo, a gastronomia e o enoturismo. O enoturismo é um segmento da atividade turística que se fundamenta na viagem motivada pela apreciação do aroma e sabor dos vinhos, da gastronomia e, da cultura e demais valores locais, o que induz a um forte elemento impulsionador do desenvolvimento.

A ideia é aliar a cultura do vinho ao desenvolvimento turístico, atraindo assim visitantes para conhecerem um pouco mais sobre a produção da uva, bem como a elaboração do vinho e a degustação do mesmo, ressaltando sempre a questão da tipicidade, entre outros fatores, que são de suma importância para avaliar a qualidade de um vinho. (Acavitis)

E pensando nisto tudo é que a Casa do Vinho se tornou a maior revendodora dos Vinhos Finos para São Joaquim e região, vinhos e diversas vinícolas como:

-Villa Francioni

– Quinta da Neve

– Sanjo – Suzin

– Quinta Santa Maria

– Vinícola Santo Emílio

– Privilége

– Villagio Grando

– Vinícola Pericó

– Panceri

– Entre outras.

Vinhos Finos de Altitude

Vinhos Finos de Altitude


  • 0
Suzin

Suzin – Medalhas Gran Ouro e Ouro

O Melhor vinho Cabernet Sauvignon e Melhor Merlot Sauvignon segundo especialistas internacionais

Foi de suprema magnitude o resultado alcançado pela vinícola Suzin no Concurso Mundial de Bruxelas, etapa que aconteceu em São Joaquim/Rio do Rastro Eco Resort.   Os vinhos da Suzin se destacaram entre mais de mais de 165 mostras a nível nacional e acabou faturando a medalha de ouro com o Suzin Rosé e duas medalhas Gran Ouro  nas categorias Cabernet Sauvignon e Merlot. Sendo que para ganhar  as medalhas Gran Ouro o vinho deve ter uma pontuação acima de “95″ o que é realmente muito difícil. O Concurso Mundial de Bruxelas contou com a presença de vários degustadores, entendedores, Experts e Sommeliers de vinho de várias partes do mundo como Holanda, Suíça, Brasil, Bélgica, Polônia e Alemanha.

Para um dos proprietários da vinícola Suzin, o empresário Everson Suzin, o reconhecimento pelos vinhos da família em destaque é  internacional é uma grande recompensa pelos anos trabalhados em busca da qualidade e da evolução do vinho:  -”Estamos muito contentes por ter recebido estas medalhas Gran Ouro pelas mãos de um dos maiores concursos de vinho do mundo o famoso Concurso de Bruxelas. Fico feliz em saber que o nosso trabalho esta sendo reconhecido, pois tudo isso se deu a muitos anos de trabalho e dedicação para a evolução das uvas e de nossos vinhedos o que fez  com que adquiríssemos  um know-how razoável para poder  converter  em produtos viníferos do qual são competitivos entre os melhores vinhos do mundo“.  Comentou o empresário Everson Suzin

A vinícola Suzin começou o plantio de suas uvas em 2001 na localidade do Alecrim, há cerca de 25 quilômetros do centro de São Joaquim. Sendo uma das pioneiras no plantio de vinhedos na região, foi também a primeira empresa de uvas em escala comercial da Serra Catarinense, tendo começado sua plantação em 24 de setembro de 2001.

A agro Suzin começou seu ramo com a produção de batata semente em 1977. Em 1991 a empresa entrou também para o ramo da Maçã e da Fruticultura. Passado dez anos, justamente em 2001, entrou para o ramo da uva ao qual começou a produzir um dos melhores vinhos do Brasil ate então.

O precursor da empresa foi  Zelindo Suzin que veio da cidade de Antonio Prado-RS para São Joaquim ajudando a fortalecer o ramo agrícola da cidade. Mais tarde Zelindo Suzin esteve na cidade de Lagos da Itália onde despertou sua paixão por uvas e vinhos.

A empresa tem hoje 5 rótulos disponíveis no mercado, um rótulo apenas para amostras e outro uma safra especial a ser lançado em 2011. Ambos os vinhedos da vinícola Suzin localizam-se a mais de 1200 metros e de altitude e as variações de temperatura no local da sua plantação favorecem a qualidade do seu vinho ao qual ganhou merecidamente a medalha Gran ouro a mais importante medalha do Concurso.



  • 0
Sanjo

Sanjo – Medalhas Gran Ouro e Ouro

Informações não fornecidas no site do fabricante